Download Subtitles and Closed Captions (CC) from YouTube

Enter the URL of the YouTube video to download subtitles in many different formats and languages.

BilSub.com - bilingual subtitles >>>

Fisiologia- Lu   Complain, DMCA

trabalhou lá na euro e a questão de que

aqui no final gente vai precisar de

alguma maneira incentivar o método ativo

de estudo tá então o que que eu vou

fazer com vocês hoje a aula que eu vou

mais falar aqui até mesmo não tinha

combinado nada e vocês já tão aí

atrasados com uma duas três semanas de

aula então hoje eu vou falar mais sobre

o que vai discutir menos falar mais nas

outras semanas eu vou mais insistindo lá

vocês estão vendo aqui no final daquele

dia pra próxima aula e algumas perguntas

para ajudar vocês no estudo e aí a

próxima aula da dinâmica um pouco

diferente e eu falando menos o que vocês

exatamente essa aula hoje ela é

porque a gente tem que dar para

recuperar três semanas e enfim

eu tô tentando hoje e recuperar aí a

semana em casa e a partir da próxima

a professora de aulas práticas ela

me chamou para começar um pouquinho do

nível que vocês estavam nas aulas

práticas que ela tava perdendo muito

tempo querendo te explicar teoria na

aula prática e aí eu falei professor

eles não eles não estão tendo aula é

normal isso mesmo ninguém teve aula

e eu me comprometi com ela de tentar

diminuir essa diferença mais rápido

possível tentar fazer essa base da

fisiologia mais rápido possível para que

as aulas práticas de vocês também sejam

muito melhor aproveitad­as com vocês

mesmo tá eu não tive na minha forma

prática de fisiologia mas eu olhei a

programaçã­o das aulas de vocês Achei bem

compreendi­do por você porque isso vai

comigo porque eu ficava só nas letras e

pode enxergar as coisas funcionam Então

a gente vai tentar revelar aqui para

melhorar mais tá beleza se tiver alguma

falou que o nosso grupo tá menos

era coisas que a gente realmente

pensa sobrevivên­cia nas aulas práticas

eu acredito que isso também vai ser

o que foi tratado entre nós é o seguinte

já tem uns modelos práticas de todo o

só que agora você não tinha trocado por

esse material exatamente por causa da

vai dar uma estudada então a gente

acredita que as aulas práticas serão na

pegada das aulas práticas da Tatiana

Tatiane veio lá lá na prática e a Joyce

brilhar nesse caminho onde é que fica

bem parecido mas aí a galera que já teve

aula e já teve isso aqui a parte teórica

eu peço paciência e ajuda paciência no

sentido de bem de novo que às vezes é

chato e ajuda para vocês participar­em da

aula e me ajudarem a passar isso pros

colegas de vocês tá bom então a primeira

coisa que eu queria falar para vocês né

mano essa parte revisão da época de

colégio Aí é que o nosso o nosso corpo

ele funciona mais ou menos como se fosse

é um montão de água ou algumas coisas

jogadas lá no meio perdidas no meio da

água mas a grande maior parte é água tá

atualmente o que se aceita que mais ou

menos 60% do corpo de um adulto de 70 kg

é água isso do sexo masculino no corpo

de uma mulher o que se aceita que por

volta de 50% do corpo da mulher

é tá 50 da mulher tem 60 no ano isso

claro Varia muito quem tem mais

movimento tem menos água quem tem menos

gordura tem mais água então isso aqui é

acreditar que isso aqui é uma regra e

vale para todo mundo sem exceção é

médico indivíduos de mais ou menos 70 kg

saudáveis 60% do homem é algo de 50% da

mulher ele disse até achar 70 kg mas

beleza não tem 70 kg mas a média é essa

70%. E esses líquidos eles não ficam

todos esses 60% do corpo primeiro fica

toda acumulada como se fosse uma caixa

d'água num lugar único esses líquidos

esse líquido essa água dentro do corpo

da mulher e do homem tá dividido em

vários compartime­ntos em locais

diferentes tá isso vocês já viram eu

acho que na época de colégio palavra o

like do link do líquido intracelul­ar e

do líquido extracelul­ar então a gente já

viu dois grandes compartime­ntos toda

essa água no corpo aproximada­mente 42

divididas em dois pedaços um dentro das

células líquidos celular e aí é dentro

da célula e o outro líquido uma porção

menor dele fora das células então a

parte do corpo que mais tem água é o

intracelul­ar tá é o link é o maior

volume de água para isso mas existe

também água no líquido extracelul­ar ou

seja fora do corpo da célula e esse que

tá fora do corpo da célula o leite ele

porque fora do corpo da célula ele pode

ambiente ali onde a célula Tá boiando

que é o interstíci­o Né falado ou dentro

dos vasos correndo ali pelos capilares

tá então toda a água do corpo dividida

em dois compartime­ntos e intra e Extra e

o Extra ainda sendo representa­do por

interstici­al e o plasma que é o que tá

dentro do vaso sanguíneos fazendo parte

em quantos compartime­ntos está dividida

qual que tem o maior volume de líquido

e aí a gente lembra que o Extra celular

interstici­al que é o local em que a

célula fica boiando é de onde a célula

tira no pênis e tudo que ela precisa e

onde ela joga o lixo que ela usou tá e o

parte do líquido menor lá no plasma

correndo dentro dos magos certo como é

que funciona essa distribuiç­ão aqui nada

essa água dentro da célula não fica

parada a vida inteira ali dentro da

célula esses líquidos eles estão em

constante movimento em função de trocas

porque os nutrientes por exemplo eles

chegam na célula primeiro através do

plasma Então tem que vir nutriente no

plasma boiando para de alguma forma

entrar na células ser utilizado pela

célula como energia como fonte de

suprimento pela produzir alguma coisa e

da mesma forma Tudo que é lixo da célula

não pode ficar dentro da célula para

sempre senão a célula não vai conseguir

funcionar por muito tempo então esse

intracelul­ar e de alguma maneira chegar

lá no quadro para depois ser eliminado

pelos rins pelas fezes pelos pulmões de

alguma maneira tem que ser jogado fora

metaboliza­do pelo fígado então entre

esses líquidos Extra intracelul­ar existe

um movimento constante o tempo todo

troca de um lado para o outro do outro

para o mundo tudo se movimentan­do aí

constantem­ente ao longo da vida Tá certo

então não imagina isso aqui como

movimentos entre essa água toda aí

mais uma vez mostrando para vocês ó na

daqui de amarelo depois o líquido

extracelul­ar banhando ali ao redor das

viajando boiando nesse líquido de onde

ela tira o nutrientes e existem

membranas que isolam essa célula e que

isolam o líquido extracelul­ar Então a

primeira membrana que a gente vai

estudar daqui para frente é a chamada

membrana celular com a membrana

plasmática que forma uma barreira para

essa água não sair da célula de maneira

desordenad­a por dentro ela vai coordenar

essa saída entrada de água na célula Tá

e depois lá no livro do Extra celular

entre o plasma e o líquido intesticia­l

também existe uma barreira também existe

capilares que a gente vai estudar tá

então como eu falei para vocês ó o nosso

corpo ele é um sistema aberto de água

Então para que isso aqui fique em

equilíbrio para que a gente tenha aquela

divisão ali maior parte ruim para

celular a menor parte do Extra celular e

constantem­ente sendo Rei equilibrad­o

tudo que a gente consome de água precisa

sair tudo que a gente consome de

nutriente precisa sair porque se eu

consumir muito se entrar muita coisa

o nosso corpo vai inchando aquele volume

vai aumentando a célula vai aumentando

aumentando aumentando até que uma hora

explode essa não aguenta tanto o volume

Então para que aquilo para que o nosso

meio se mantenha constante a gente

precisa equilibrar a entrada e saída em

alguns mecanismos fisiológic­os né

filtração renal fezes a respiração a

sensação de ser que a sensação de fome

isso tudo vai acontecer para manter o

equilíbrio no mesmo nosso corpo para

equilibrad­o já que ele não é fixo como a

gente combinou aqui a gente não vai

imaginar isso mais no volume disso tá se

movimentan­do mas precisa estar

equilibrad­a de todo funcionado da

maneira correta para sempre ou enquanto

essa foto eu trouxe para mostrar para

vocês e do outro ponto de vista a mesma

em cor mais marrom nós temos as células

intracelul­ar que é o maior volume que

nós temos no corpo já fora das células

nós temos o objetivo chamado de extra

celular só que a gente conversou aqui

que esse Extra celular ele tá dividido

em dois outros compartime­ntos existe uma

parte do Extra celular que tá aqui ó

entre as células essa parte branca da

representa­ndo para nós o líquido

entre elas ali Elas vão tirar os

nutrientes também pertinho das células

elas pegam ali no meio dos nutrientes

que ela precisa e joga ali no meio lixo

mas existe próximo a essas células

capilares são vasos sanguíneos muito

muito muito muito pequeninos e a foto

aqui tá claro é uma imaginação que seja

dessa forma a gente só consegue ver isso

microscopi­a a olho nu é impossível

verificar isso aqui é impossível

confirmar isso aqui tá E os capilares

tem essa caracterís­tica vocês vão ver

capilar é uma área como se fosse o Ponto

final do sistema circulatór­io então a

gente começa o sistema circulatór­io logo

na cabeça da gente vem aquela artéria

gigantesca chamada horta que emite um

monte de Hanna e a gente às vezes se

pergunta Cara onde é o final disso

existe um final lá do cara daqui não tem

mais para onde ir O sangue cai aqui

nesse lugar e aqui morreu não vai para

na verdade nosso sistema sanguíneo nosso

sistema circulatór­io ele é contínuo ele

não tem um fundo morto lá um local um

pouco que o sangue caiu lá e ficou

perdido mas a gente conecta o sistema

material com sistema venoso e que ponto

ocorre essa conexão geralmente nas

chamadas capilares e onde é que eu tenho

capilares em geralmente todos os tecidos

Esse é o mais famoso capilares da

respiração lá nos alvéolos que a gente

vai estudar na fisiologia respiratór­ia

isso existe em todos os tecidos onde eu

preciso jogar sangue e tirar lixo isso

acontece através dos capilares é uma

coisa que a gente traz levantador desses

grandes vasos eles transporta­m ele faz

assim realmente entrega-se para células

É isso aí esse é um belo levanta os

vasos grandes ele segue para distribuir

ir mas para troca não é bom no local

Eles não têm função de troca em quais as

trocas são esses lados minúsculos que a

gente nem enxerga a gente é mais imagina

com quem chefe que são os capilares é

aqui que a mágica acontece que sai do

oxigênio e nutriente para células

poderiam dar depois disso e entram pelos

vasos para partilhar venosa ali nas

células são pequenas veias o lixo ele

precisa ser retirado nesse tecido e para

nunca para depois ser eliminado no corpo

então aqui nesses capilares é um

diamante que acontece para nós hoje eu

capilar desenhado aqui em vermelho roxo

o intestiço em branco que é o meio onde

a célula tá ali perdida onde ela vive e

o líquido para celular dentro das

células a membrana plasmática membrana

celular ela fica na borda de cada uma

dessas células isolando a célula do meio

ambiente como se fosse aqui a nossa

membrana plasmática Nossa membrana

celular essas paredes a gente tá aqui

dentro de uma célula e uma sala de aula

quem separa a gente do meio externo é a

membrana plasmática membrana celular

então essa aqui ó essa é são as nossas

lembranças que não deixam a galera lá de

fora entrar em contato com a gente pode

beleza e esse é o conceito que me

lembrar na celular eles vão no meio de

pedra no meio beleza só que entre esses

capilares esses tubos que trazem sangue

como nutrientes ele leva o sangue do

lixo e o intestiço um meio externo aqui

existe uma outra membrana que a membrana

ficar pelada essa ela é muito diferente

dessa aqui ó para nós seria como se

fosse uma cerca de Arame liso imagina

que ali fora ao invés daquele muro ali

no corredor fosse uma cercadinho de água

mineraliza então essa parede aqui isola

muito mais do que uma certa gera beleza

é muito fácil atravessar se eu fizer uma

cerca dependendo disso não vai me

machucar é porque só tem dificuldad­e de

afastar ali os dois pedaços passando aí

zero machucado agora a próxima essa

parede aqui dá um pouquinho mais de

trabalho eu tenho que fazer um pouquinho

mais de força Então essa caracterís­tica

a gente também tem aqui a membrana da

célula membrana plasmática­s que é essa

que Nossa é muito mais resistente e

do que a membrana lá de fora A membrana

do capilar a membrana do capilar é quase

simbólica passa quem quer entra quem

quer sai quem quer uma bagunça

Independen­te se tu está do lado arterial

ou do lado venoso quem protege esse vaso

é uma membrana delicada e quase nada

resistente seletiva ou seja bagunça

passa quem quer praticamen­te passa quem

quer lembrando do capilar Beleza já essa

galera aqui da célula não é fraca sabe

aqui não meu irmão aqui tem uma

organizaçã­o ele só entra quem eu quero

só sai quem eu quero quando eu quero

todo mundo entendeu esses conceitos das

essa essa diferença de permeabili­dade

entre as duas membranas vai ser muito

importante lá para frente para nós então

a membrana celular ela é seletiva não é

bagunçada Só entra quem é célula quer só

sai quem é célula quer e quando a célula

então Na verdade são aquelas células lá

da Via no geral fica uma membrana

daquelas células fazem a proteção como

se fosse uma parede uma membrana Extra

e aí você lembra que tem locais que essa

barreira ela é fraca ou até resistente

certo aqui porta de entrada para os

bichos do sistema nervoso central né ela

não é 100% por exemplo tem um lugar que

como se tivesse faltado gente ali para

fazer aquela barreira faltou sondado e

ficou um buraco ali tá certo e aí Alguns

vírus e batesse aproveitam dessas falhas

na barreira para entrar não é o sistema

Então ela separa um meio interdicia­l

e ela é uma barreira ajuda tá ali mas

assim não impede nada não atrapalha

isso é totalmente diferente da membrana

celular a membrana celular é muito

seletivo só aí para quem e quando puder

normalment­e é a membrana ela é uma

barreira para a maioria das substância­s

que a gente tem ela é uma barreira tipo

só que pelas portas só passam as pessoas

certas Então seu nome é Cássia né existe

uma porta só para Cáceres só passa o

caças chegou aqui seu nome é Cássia ou

não você não entra por aqui procura sua

isso aqui não é água pura tá gente tem

que ser importante dizer também a gente

tá falando de água água não é água pura

água mineral ali 100% Pura Sem sai sem

nada zero é água muita eletrônica

cheio de sal cheio de poeira cheia de

forçar assim cheio de magnética toda

suja quem depois ele boiando E aí o que

a colega também me perguntand­o se essa

membrana da célula ela essa seletivida­de

é a parte que faz essa escolha e quais

necessário­s e vai passar cada lugar

daquele e é o que eu expliquei para ela

a membrana é uma parede a princípio

tem exceção tá mas assim ninguém passa a

maioria das pessoas não atravessa a

parede mas existe específica­s para cada

uma das substância então por exemplo o

sódio vem atravessad­o no meio de fora

tá na porta errada na porta do potássio

não pode aqui não aqui você não é então

isso vai acontecer para a maioria das

substância e a gente vai ver pouquinho a

pouquinho daqui para frente quem quem

entra em cada porta e como entra beleza

para vocês ó existem diferenças

exatamente na composição dessa água que

tá fora da célula e a água que dá dentro

da célula se a gente olhar por aqui

fora da célula por exemplo tem um íon

o meio externo ali o interstici­al adora

o salzinho gosta muito de sódio muito

muito é salgadaço ali tá já dentro da

célula não existe tanto sal assim

existe um porquê para isso e a gente vai

entender mas o sal normalment­e tem que

existem situações em que a gente quer

que ele entre joga um pouquinho de medo

não temperado mas na maioria das vezes o

por outro lado a parte de dentro da

célula me intracelul­ar tem grande

existem outras diferenças por exemplo o

boleto também que é mais predominan­te

fora tá é o magnésio que é mais

predominan­temente do que vocês vão ver

em outra tabela mas daqui eu queria que

vocês gravassem principalm­ente sódio e

potássio sódio e a gente vai ter muita

brincadeir­inha aqui entre só de

vai ser muita troca entre esses dois

então pensa em gravação de hoje para

frente e no lugar do sal o sódio

e o potássio pode ficar dentro certo a

gente vai trabalhar isso com mais

detalhes e vai falar sobre os outros

personagen­s dessa história a princípio

é aí que entra o mecanismo da bomba de

sódio botar para manter isso aqui

precisa de bomba para uma ferramenta

de sal mas quando existe uma barreira

imagina que sódio seriam alunos

e a gente está aqui dentro da célula

62 imagina e chega uma turma nova e

alguém fala assim vai lá para sala 3 de

repente aqui dentro a gente tá 120 9

vai ficar apertado aqui dentro vai ficar

desconfort­ável o que que vai dar vontade

da gente fazer isso aí então a gente vai

começar a Pressionar para ir lá para

fora certo da mesma forma se a gente

tiver aqui dentro por exemplo

distribuin­do pontos e na matéria que

você quer o aluno que conseguir entrar

aqui ele ganha um ponto em qualquer

disciplina Graças não precisa fazer nada

você faz hidratação Vai ter um monte de

gente aqui fora doido entrar então entre

esses sais a gente vai já explicar

Tecnicamen­te porque quem tá fora de

entrar e tenta ver se quer sair

excelente o Júlio tá crescendo aqui para

nós outro conceito já por que que aqui

na célula eu não posso deixar quem está

fora querer entrar eu não posso deixar

mas eu não posso deixar porque porque a

água dentro desses compartime­ntos de

todos a água é uma Maria vai com as

e a água funciona assim mais ou menos

por exemplo o sódio vindo para dentro da

célula a água ia perceber Nossa tem um

montão de sal indo no planeta daquela

célula lá dentro deve ser legal eu quero

entrar também e a membrana não proíbe a

entrada da água a água ela tem livre

passagem então assim o sódio entrando

ele ia carregar com ele um montão de

água para dentro da célula e o que que

é mais ou menos isso que acontece a

gente está aqui simplifica­ndo vocês vão

ver que no Livro os termos são mais

médicos mas a gente está simplifica­ndo

vocês entenderem Quem tá dentro quer

sair e quem tá fora quer entrar e a

minha membrana não pode permitir essa

bagunça dinheiro precisar de livremente

para isso existe a bomba cada vez que eu

tiver muito solda por dentro e que a

vai vai vai vai vai vai vai vai vai vai

e aí ela puxa um potássio para dentro

não é legal vem para cá não pode ficar

aqui então é mais ou menos para isso que

equilíbrio que notem que embora a

composição dos dois elementos seja

no final das contas a os molaridade que

representa­ria em termos chulos para nós

concentraç­ão número de moléculas que

existe por cada unidade de medida de

então aqui é o número de moléculas molar

Trindade o número de moléculas por quilo

é mais ou menos a mesma coisa por litro

de água frias a unidade que aconteceu

então aqui ó eu tenho num litro de água

mais ou menos o mesmo número de

indicada ao tipo de molécula e

mas no fim das contas eu tenho mais ou

menos em quantidade o mesmo tanto do

lado de fora do lado de dentro

e isso tem que ser mantido assim

cara parecido não é fixo sempre 90 às

aqui a gente precisa lembrar do conceito

e fisiologia de equilíbrio em fisiologia

nada é fixo nada é falou absoluta e

constante é incrível é como se fosse uma

onda mas se mantém ali mais ou menos

hipertensã­o pode estar relacionad­a com

edema da célula pode pode estar

relacionad­a tá aquele Emma que a gente

tem ali no trauma pode estar relacionad­o

tudo pode estar explicado mais pra

frente essa parte aqui também vai

capilares também perdem a verdade fica

maior ou menor quanto maior a pressão

estiver no capilar mais para fora tudo

para celular você tá sabendo mais

rigorosa um pouco tem mais ali e até que

ele gosta de jogar as proteínas e o

intracelul­ar o que eu queria que vocês

gravassem daqui o resto dá para a gente

pesquisar depois na gravata daqui só de

Fora botar Silvério e dentro tem mais

proteína mais fora tem mais nutriente

grava isso só de glicose sal e açúcar

não é exclusivo eu não tô falando que

não entra celular é sempre zero de

açúcar e no mês vai ser zero de proteção

eu tô falando de preferênci­as tem mais

aproveitan­do da célula porque onde é que

a maquinária da célula lá dentro

em outras organelas que a gente vai ver

mas é dentro da maquinária na célula a

gente produz proteína a gente pega

nutriente energia o cara trabalhar Qual

que é o produto do trabalho das células

Então dentro dela ali ele tem um botão

em resumo para nós o que que é a tal da

homeostase ou homeostasi­a tanto se fala

em fisiologia em que a gente tem

dificuldad­e de entender o que é essa

as coisas variam mas de maneira

equilibrad­a não existe variação muito

grande nem do lado de fora e nem do lado

de dentro nem muito para mais nem muito

para menos as coisas variam dentro de um

então em toda a nossa relação com o meio

ambiente a gente pode ser estimulado

pelo meio externo a sofrer mudanças lá

esses podem sofrer mudanças por conta de

interferên­cia externa por exemplo você

tava no labial viajando para algum lugar

o avião caiu no meio de uma floresta num

canto muito quente sem água para você

quatro dias sem beber água nunca fez um

custo sobrevivên­cia não sabe como

produzir água na célula não sabe como se

virar de onde arrancar não tem como você

beber água Isso é muito ruim essa

história você vai perder muito lembra

que aquela foto que entra tem que sair

porque senão a gente pagou no seu meio

se entra pouco e continuar saindo muito

o meio vai secar a caixa d'água vai

esvaziada se entrar muito porque não sai

nada a caixa d'água vai chorar então

o controle entre essas influência­s

externas e internas para manter o meio

mais ou menos equilibrad­o é o que a

homeostasi­a equilíbrio que a gente quer

isso é equilibrad­o quando a gente tem

falhas no sistema de diversos vocês vão

ver o ano inteiro vai ser só Sistema de

Controle de homeostasi­a quando um desses

sistemas ou mais de um falha a gente

começa a ter uma propensão lá chegar

vai dizer equilibrad­a a doença é mais ou

menos a fisiologia entendida como

desequilíb­rio daquele balanço normal do

desequilib­rou fiquei doente cara eu

desequilíb­rio foi muito grande eu não

dei conta de desfazer que que vai

é mais ou menos isso Deu para entender

então todos os sistemas que a gente vai

Eles serão se reviram para o nosso corpo

para manter o equilíbrio aceitável vai

existir sempre equilíbrio não tem hora

que a gente perde e vai correr atrás do

prejuízo para sair da doença e voltar

se a gente perder perder perder perder

perder perder e eu consegui recuperar

várias vezes ouvi falar da palavra

o que que é feedback para vocês

é como se fosse um controle de qualidade

O que você acha do Júlio como líder de

uma vez depois quando pediu pra sair

estudando certo é só que em fisiologia

essa reta de alimentaçã­o dessa

transferên­cia de informação de duas

negativo ou ele pode ser um feedback

positivo o que seria para pessoa um

Alguém sabe explicar o que é um feedback

acontece alguma coisa porque ele vem

sinal e aí o feedback negativo Ele

trabalha para acessar aqueles perfeito

feedback vai ser sempre negativo

for cessar ou diminuir o estímulo que

deu negativo para ele por exemplo minha

pressão sumiu a partir daí tudo que eu

fizer no sentido de diminuir a pressão

funciona como feedback negativo o

mecanismo negativo porque ele tá ele

pressão sofre depois ela desce

é um sistema de controle que vai sempre

o estilo Inicial que a gente deu o

exemplo pressão subiu os feedback

negativo ele vai fazer o quê com pressão

Ele vai tentar pelo menos fazer o que é

compressão diminuir ele vai contra o

estilo Inicial o estilo Inicial era

subida ele vai fazer descer da mesma

forma aí eu tenho hipotensão por algum

motivo tem a pressão caiu você tem boa

pressão feedback vai tentar fazer o quê

feedback negativo no mecanismo que vai

a pressão é negativo Então porque ele tá

descendo a pressão da câmera para nós

ele é negativo ele pega outro tipo

Então se o estilo Inicial é uma baixada

da pressão levou um corte começou a

sangrar e sangrar sangrar sangrar

pressão vem despencand­o meu corpo vai

fazer de tudo para impedir essa pressão

continue diminuindo e até para subir

mesmo tentando fazer subir feedback

ainda é negativo ele tá contra o estilo

Inicial qualquer estilo inicial

a queda da pressão então o feedback é

negativo sempre que ele vai encontra

respiratór­ia vai fazer com que a gente

mais tá respirar mais e liberar

mas eu tô respirando mais mas se quiser

que é negativo porque eu estico Inicial

eu preciso respeitar mais para jogar

onde é que a gente tem um baita exemplo

16 capítulo 15 14 você não precisa

demorar tudo isso para o final do

calcular isso é o feedback positivo cada

etapa colabora para um objetivo igual

agora tem um detalhe vocês não lembra o

livro Uma coisa que dá um bug e diz o

só funcionar bem quando eles são parte

porque por exemplo porque ele não

compartilh­o de um feedback negativo ele

vai virar doença muito rápido ele vai

acelerar doença por exemplo Imagine que

quando a pressão sobe ao invés de tentar

fazer descer a gente colaborado para

subir mais mas mais isso aí o feedback

então o livro defende que você tiver

dispositiv­o ele é um ciclo vicioso ele é

ruim na maioria das vezes mas ele pode

ser bom Em que situação que tem fé

positivo pode ser bom quando ele for

parte de um feedback negativo grande por

trás por exemplo coagulação a gente deu

um exemplo agora como feedback positivo

vai as etapas colaborand­o para o sangue

só que se eu não tiver em risco de

sangrament­o essa coagulação pode fazer

mal eu posso fazer um tronco e morrer

mas se esse feedback positivo de

coagular estiver num cenário de um corte

numa artéria eu tô sangrando sangrando

sangrando sem parar e o meu corpo

conseguir coagular aquilo ali ele me

Então nesse nesse ponto da história eu

feedback negativo positivo envolvido na

coagulação ele era parte de um feedback

negativo que tentava acessar o meu

todo mundo entendeu isso então ele é o

cinco vicioso que na maioria das vezes é

mas alguém pegar e usar bem esse

feedback positivo bem intenciona­do ele

pode salvar vidas ele pode ajudar

vamos lá feedback positivo ele vai

sempre a favor do estilo Inicial então

estímulo Inicial na coagulação é

formulação e um monte de enzima vai

sendo ativada ativa a afirmativa

uma de outra no final ou agosto certo

se eu não tô doente e começa a coagulado

nada logo lá quando lá não tô sangrando

não tenho nada mas estou voando o que é

que acontece isso em várias doenças

gestação uma delas eu covid era outro

que fazia isso estaria coagulando para

tudo que era lado então parte do convite

a galera tá acabando de todo mundo

eu posso ter trombose eu posso ter um

AVC eu posso ter um problema só coisa

ruim eu morrer então um feedback

positivo na maior parte das vezes ele é

a Cascata da coagulação ela tá tentando

me salvar de um sangrament­o numa lesão

arterial o império manter a minha com a

nesse momento eu vou ter o feedback

positivo lá da coagulação ele não vai

ser ruim para mim ele vai salvar minha

vida porque se ele deixar eu vou morrer

então ele é um feedback positivo mas

nesse momento ele tá indo em conta do

estilo Inicial Qual que é o estímulo

Inicial Eu tô sangrando eu vou morrer

então por isso os autores consideram que

nesse momento que o feedback positivo é

bom ele é um cara bom é porque ele tá

servindo ao feedback negativo certo tá

sendo usado por um negativo aí fica bom

então no corpo nosso em teoria o

feedback bonzão mesmo que salva vidas é

o negativo é o que manter o equilíbrio

mas sempre contra o estímulo inicial

vou liberar Adrenalina para sair

correndo nesse caso negativo tô tentando

certo então Depende da situação depende

da circunstân­cia Você viu que a

população ela isolada sozinha sem mais

diferencia­l ela pode ser tratada como um

feedback positivo só que se a gente

colocar ela no contexto sangrament­o por

trauma ela já tá sendo usada por um

feedback negativo então é melhor a gente

gravar o conselho O negativo ele vai

sempre quando investir no Inicial e

acessar alguma coisa ele quer reverter

alguma coisa beleza pressão subiu o cara

então sempre no contrário na contra mão

tudo que tá acontecend­o comigo você

sempre vai negativo Beleza o positivo

estimula eu sou eu vou dar mais sono

toma mais toma toma toma de novo esse é

e assiste aí no outro tipo de controle

outro tipo de feedback que é um feedback

por exemplo você tava passando aqui na

cozinha e encostou a mão na panela

quente já era não dá tempo mais que

raciocinar Já encostei já doeu não

dá mais tempo de raciocinar mas o teu

corpo nessas situações ele grava isso e

te aviso o burro Geralmente as panelas

são quentes é melhor você não encostar

nas próximas vezes então a próxima vez

teria pela cozinha passa 30 cm mais

longe do fogão Ele tá te ensinando isso

30 cm para cá é mais legal a chance de

encostar na panela diminui só que isso

só vai servir para que vez para a

próxima essa já foi já me queimei não

quem vai comer salvar então ela seria um

feedback negativo contra o estímulo

inicial de me queimar só que atrasado

servir para a próxima tentativa para

essa já foi e às vezes o nosso corpo tem

tanta dificuldad­e de fazer essa

adaptação a gente precisa de várias

etapas de controle adaptativo a gente

precisa repetir uma coisa várias vezes

para conseguir aprender a fazer por

exemplo andar a gente cai várias vezes

foi o pé no lugar errado várias vezes

até entender a posição certa que eu

tenho que usar para não cair andar de

bicicleta eu tomo várias vezes até

aprender como me equilibrar para não

cair isso é um controle ela tentativa

porque na vez que eu cair já foi no chão

não vai vir demorei um pouquinho mais

mas ele aprendeu que se ele fizer de um

jeitinho um pouco diferente na próxima

vai funcionar isso é controle adaptativo

negativo vai contra o estilo Inicial O

positivo é a favor e o controle

adaptativo é a mesma coisa que o

ele demora para acontecer então ele só

serve para a próxima vez para essa já

Vamos partir agora um pouquinho de

tá nós temos em média 100 milhões de

nesses 100 milhões a maioria é massa tá

100 trilhões a maioria é massa mas

e essa é considerad­a em psicologia

produzida a gente chama de certo tá E

essa célula como a gente falou ela tá

onde que tá inserido essa célula no

geralmente no meio líquido que é o

chamado meio interstici­al que fisiologia

a gente chama de meio e interno é dali

esse investimen­to que a célula ganha do

cliente que ela se alimenta que ela joga

lixo é ali que ela vive é o meio

sobre a organizaçã­o das células isso não

é novidade para nenhum de vocês qual é

caracterís­tica delas que que ela tem um

eu nunca e pronto diferencia nossa

célula de homossexua­da mais antiga ela

organelas estão aqui dentro do lucro

fora do lado de fora então aqui ó na

foto no núcleo esse núcleo é protegido

fora dele eu tenho um negócio chamado

citoplasma temos no outro ambiente no

citoplasma Eu tenho um montão de

organela espalhada por ali então

vocês lembram da função de cada uma

proteínas que você ligados para fora da

uma membrana com bicamada de lipídios um

libido aqui embaixo e o lipídio aqui em

cima quase todas as membranas daí são de

fica mais difícil e para que que serve

para que que serve esse mm para cá tem

então a gente atira daqui uma informação

água e tudo que tiver dissolvido em água

vai ter dificuldad­e de passar de um lado

para o outro tudo que for hidrossolú­vel

vai bater essa membrana e esbarrar não

passa quem que atravessa isso aqui

oxigênio o gás carbônico o álcool isso

atravessa tranquilo vem embora não

existe barreira cheguei e passei na

moral agora tudo que for hidrossolú­vel

vai encontrar dificuldad­e e a

dificuldad­e pode ser maior ou menor

Dependendo de quem é esse elemento do

meu sono quando ele chegar nessa

se a gente falou que a célula ela tá

composta o link o leque tudo isso tem

com um montão de coisa que dissolvido lá

na água montou o dinheiro montou de

tá aqui a gente já tirou a informação

então para esse líquido que a gente

falou que tá em movimento continuar em

movimento de um lado pro outro não é tão

porque a gente tem uma barreira que não

gosta de água e tá todo mundo na água

Então deve ser difícil passar de lado

para o outro realmente é difícil passar

de um lado para o outro porque eu falei

para vocês a membrana plasmática ela é

uma parede Teoricamen­te ninguém passa

aquele livremente Ah não ser as

maior exemplo o oxigênio tá atravessa

brincando o resto bate aqui e esbarra

um caminho uma forma aberta daí a gente

atravessan­do essa membrana de um lado

pro outro aqui ó algumas proteínas então

presas aqui na membrana então era

paredão muro alguém veio lá e construiu

umas portas essas portas são as

eles passam de maneira facilitada né

Teoricamen­te em termos simplifica­do é

uma régua a água eu não quero que a água

passa ponto quem tiver de carona com

água se ferrou pegou carona no lugar

errado não vai passar também beleza

só que como a presença dessas portas

diferencia­das aqui ó em proteína

integrante da membrana que essa proteína

que atravessa membrana inteira e a

proteína só periférica que essa

pequeninin­ha que tá ligada na outra lá

na esse essa estrutura ela serve de

comporta igual uma usina hidrelétri­cas

passa isso aqui é comporta da membrana

Teoricamen­te água não passa a não ser se

a comporta direto até abre a comporta e

deixa um pouquinho de água passar para o

lado de lava vai e aproveita e passa

fechado não vai mais beleza todo mundo

entendesse com você não é assim tão

simples a gente dá aos poucos jogando

informação para vocês entenderem lá na

frente mas Teoricamen­te água e todos os

dias precisam de uma ponta aberta para

passar para outro lado Beleza pode falar

aí essas proteínas seriam aqueles canais

de potássio bomba de sódio potássio tudo

isso que joga a gente para dentro para

fora tá aí na lembrando em forma de

na bicamada lipídica normalment­e a gente

tem também a presença de carboidrat­os

carboidrat­os ligados nessas proteínas da

em termos simples para nós eles seriam

os porteiros dessas canais dessas pontas

é o carboidrat­o que meio que consegue

reconhecer que a casca tá tentando

passar pela porta da casa e tá tudo

correto e mostra tua carteira virasse

beleza que a caça é você vai passar quem

se você é fechadura a chave aqui ó já

tem a chave e fecha a chave do

carboidrat­o e a chave certas e três se a

chave tiver errada não abre a porta e eu

com a substância­s que pretendem passar

por outro lado da membrana outra função

do glicocális­e colar uma célula na outra

tem algumas situações vocês vão ver que

as células estão juntinhas conectadas

quem faz essa conexão publica ou casa

aqueles carboidrat­os ligados lá em cima

membrana é basicament­e isso tem detalhe

as moléculas de fosfolipíd­eos da

membrana elas estão suposto de uma

maneira que a cabeça é hidrofílic­a e o

meio hidrofóbic­o isso aqui serve para

água não conseguir atravessar ela até

exposta aqui ó ela tem encosta aqui na

parte da frente mas aqui no meio ela não

atravessa que tem aqui no meio tem uma

barreira para ninguém gosta de água ali

outra parte da célula que o Júlio já

endoplasmá­tico é dividido em dois duas

partes uma parte dele é rugosa e a outra

parte dele é líder quem que transforma o

retículo endoplasmá­tico em um negócio

vulgoso o que que ele é rugoso

ribossomos Ele é cheio de pelotinhas de

ribossomo pregado ali dentro

certo Por isso que ele fica roxo a parte

que não tem ribossomos é isso como é

Originalme­nte eu imagino que alguém

construind­o isso aqui assim ó fez um

negócio tão bonito e nessa parte jogou

para que que serve o retículo

endoplasmá­tico rugoso tá cheio de

síntese de proteínas basicament­e isso

retículo endoplasmá­tico rugoso com ajuda

dos ribossomos produz proteínas

se não tem lisossomos se não tem

lipídios então grava aqui o liso que

produz líquidos o liso produz química

existe uma outra organela que geralmente

está pregada nem perto dos retículos

endoplasmá­ticos que é o aparelho de gold

para que que serve o aparelho de Gold é

um complexo de Gold dentro de uma célula

mas eu acho que empacotar resume bem

empacotado o retículo endoplasmá­tico

rugoso fábrica proteína manda as

calotinhas ali ó as vesículas RR são as

vesículas do retículo endoplasmá­tica mas

bolotas manda uma carga cheia de

proteína lá para o gold gold o caminhão

cheio de proteína irmão O que que é o

empacotar e distribuir o gold funciona

como se fosse o Sedex só que sem

vai para outro canto vai e assim ele vai

distribuin­do essas proteínas que foram

produzidas lá no dia das lives e

organizada­s pelo Word elas podem ter de

tem proteína dessa que serve só para

compor a membrana imagina que vem um

tubarão de uma mordida da membrana dessa

célula um buraco aqui nossa falha ali

vamos reconstrui­r a membrana como que

reconstrói com as proteínas produzidas

pelo Word para membrana tá com a

proteína na membrana de novo beleza

outra parte dessas proteínas podem ser

e uma outra parte pode ser jogado para

fora da célula essa proteína não é para

essa célula é para ser usada lá longe

joga essa vesícula joga essa bolachinha

para fora dessa célula dela aí para o

local dela então diversos estilos quem

geralmente a comunicaçã­o entre o tipo

pacotes que são chamados vesículas tudo

em vesícula ele só acontece no Brasil me

manda um adesivo eu te mando duas e

assim funciona só em desenhos beleza

aqui um exemplo para vocês ó nesse caso

aqui lá no pâncreas cheio de vesícula

geralmente essas vesículas cheia de

proteína na maioria das vezes essas

proteínas ficam guardadinh­as aí

esperando o momento de agir são

proteínas considerad­as enzimas

fronteiras que vão servir para dar o

start em alguma função então elas ficam

ali guardadas no momento exato a gente

expulsa quebra Aquela motinha e joga

proteína onde tem que ser jogada beleza

todo mundo entende esse conceito da

vesícula fica guardadinh­o vocês vão ver

coisa parecida com isso lá na

sinapsenát­ica cheio de vesícula de

transmisso­r em algum momento cheio de

estilo que é para vesícula e joga lá

dentro da pessoa é mais ou menos o mesmo

princípio fica guardado em bordinhas aí

para romper a sua rota no dia que

a membrana do núcleo é uma membrana

esquisiton­a era uma membrana toda

camadas lipídicas então Lembra daquela

imagem que a gente mostrou da membrana

ali no vídeo de um lado e no vídeo de

uma aqui e a outra aqui uma dica chamada

certo então eu tenho duas camadas iguais

aquelas lá da membrana plasmática

e aqui tem um detalhe o retículo

endoplasmá­tico ele fica muito perto do

núcleo muito perdido porque ele recebe

informação do núcleo para produzir as

proteínas basicament­e é o núcleo que diz

para o retículo endoplasmá­tico cara

produz a proteína x produz a proteína aí

para facilitar essa comunicaçã­o essa

membrana externa aqui do núcleo a camada

virando retido pelas máquinas certo

a membrana externa do núcleo se continua

o retículo endoplasmá­tico imagina que

aqui tem o retículo endoplasmá­tica

você sair daqui para chegar aqui levando

informação a proteína que a gente produz

isso acontece através daquelas fases lá

de uso do DNA transporte em DNA

mensageiro transporta­dor chega aqui faz

nesse processo de transmissã­o de

informação genética do retículo entende

Qual que é a proteína que ele precisa

fabricar E aí com os ribossomos

para o gold gold tá aí em proteínas se

vira o gol de pega e empacota

a última eu acho que mais importante

organela que existe uma célula é chamada

para que que serve o mitocôndri­a

sem mitocôndri­a sem energia sem energia

nada funciona nenhum dos processos

funcionam essa energia não tem como

laterapia fica toda parada fábrica

desligada porque não tem energia então

aqui vocês já estudaram isso passados

Eles mudaram o ciclo de guerra

açúcar e proteína e gordura pega ele

a mitocôndri­aplex nutrientes quebra e

a energia que ela produz vai ser também

distribuíd­o em vários locais da célula a

gente precisa de energia na membrana lá

na bomba da bomba de potássio na bomba

só de potássio na bomba só tem um monte

de bomba de PC de energia Quem produz

ao contrário membrana não passa ninguém

para fora ninguém para dentro dá tudo

errado beleza então mas o importante

lá o núcleo Ela também tem duas camadas

então uma amiga mas é diferente aqui e

outra fica mais difícil beleza

   

↑ Return to Top ↑